29 de ago de 2017

Resenha - Quando eu era Invisível - Martin Pistorius


Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje vamos conversar sobre uma história real, nada de ficção. "Quando eu era Invisível" fala sobre um menino que ficou preso ao próprio corpo por vários anos. Martin Pistorius é uma história real de superação. Vamos para a resenha?! ;) 



Título: Quando eu era Invisível 
Autor: Martin Pistorius 
Páginas: 270
Editora: Astral Cultural 
Ano:  2017

Martin Pistorius era uma menino normal, até seus 12 anos ele vivia como qualquer outro garoto de sua idade, de uma hora para outra ele entrou em estado vegetativo, assustando todos. Com o passar do tempo, começou a recuperar a consciência, mesmo sem conseguir demonstrar isso para as outras pessoas, quando finalmente consegue revelar sua volta para sua família, mesmo sem andar ou falar, já se passaram 12 anos, ele já não era mais o garoto de antes e seu corpo estava mais vivo que nunca. Ele vai se apaixonar, sofrer e terá que enfrentar muitas dificuldades. 

"O meu corpo, tal como o delas, é uma prisão da qual não consigo escapar. Quando tento falar, fico em silêncio; quando tento mover o braço, ele continua parado"

Eu como um bom leitor, sofri tudo ao lado do protagonista. Foi impossível não me deixar levar por uma história tão bela, cheia de dificuldades, que não fogem da realidade. Não sabemos o que será de nós daqui a 10 minutos, esse livro me ensinou a creditar que tudo é possível. Mesmo que os problemas sejam muito grandes, se a vontade de vencer for maior será possível superar.  O livro relata o sofrimento de Martin, que passou por momentos terríveis. Onde seu corpo sem reação era motivo de piadas e até mesmo de abusos.  

Eu convivo todos os dias com uma pessoa que luta muito para viver, vejo como é difícil ficar em uma cama, sem se comunicar, andar e dependendo dos outros para tudo. Meu irmão tem apenas 15 anos e passa por praticamente tudo que Martin Pitorius passou. "Quando eu era Invisível" foi além de um simples livro. Em vários momentos eu chorei, simplesmente por ver que tudo o que estava escrito nas páginas eram realidade, tudo aquilo foi vivido por um ser humano e várias outras pessoas passam pelo mesmo sem saber que é possível mudar o rumo da vida se a esperança estiver acesa. 

"Às vezes, não passava de um sentimento, como se tivessem pisado em uma linha invisível , que me fazia sentir inseguro."  

A escrita do autor é bem tranquila, sem palavras difíceis e com poucas marcas de estrangeirismo, as palavras que estão em inglês carregam significado no rodapé do livro. Claro, sendo uma autobiografia imagens não poderiam faltar, elas foram impressas em alguns capítulos e nos ajudam a compreender melhor o livro. 

O material do livro é muito bom, o papel do miolo é amarelado e a capa é bem resistente. Eu gostei muito dela,  pois foi capaz de retratar o livro e me deixar muito curioso.  




Não foi por acaso que "Quando eu era Invisível" se tornou um best-seller, sendo publicado em mais de 25 países, deveria ser lido por todas as pessoas, para que sempre saibamos que por mais difícil que as coisas estejam, sempre resta uma esperança! 

Por hoje é só pessoal, espero que vocês tenham gostado da dica de hoje, eu recomendo que leiam e reflitam sobre o valor dessa obra. 


OBRIGADO PELA VISITA! E até a próxima! 

20 comentários:

  1. Nossa, Dani! Super adorei a resenha! Não conhecia o livro e achei incrível! Já coloquei na minha lista de leitura! Quando eu ler compartilho com você a experiência! ❤️❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo que gostou Fer!!! <3 Obrigado e volte sempre!

      Excluir
  2. Nossa me apaixonei pela resenha do livro, queria um filme!

    ResponderExcluir
  3. Oi Daniel.
    Fiquei impressionada com esse livro. Conheço uma pessoa que também luta ao máximo para sair da cama e viver um dia de cada vez. Martin é cheio de nuances e acho que pessoas que passam por algum problema que tem dificuldade o convivio social deveriam ler esse livro

    ResponderExcluir
  4. Indicação interessante, vou ler.

    abraço

    ResponderExcluir
  5. Oi Daniel!!
    Nossa, eu estou aqui apaixonada por essa capa. Que coisa mais delicada.
    Nunca tinha ouvido falar do livro, mas sua resenha despertou meu interesse. Parabéns!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelo comentário.
      Volte sempre!

      Excluir
  6. Que resenha incrível, parabéns! Sobre o livro, percebe-se a carga emocional que carrega, seria uma tola por não conferi-lo! Também quero me emocionar com essa história!

    ResponderExcluir
  7. Oi! Super amei a Resenha! Não conhecia o livro mas achei a história super interessante e a capa linda. Adicionei à minha lista :)

    ResponderExcluir
  8. Caramba sua resenha está incrível, senti uma aperto no coração só de imaginar e quero ler imediatamente.
    Essa capa é linda também, parece um livro impressionante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Gostei de sua resenha. Explicativa e além, emotiva. Obrigado. Eu desconhecia ainda o livro. Amo também histórias reais onde se tornam exploradas pelo público.

    ResponderExcluir
  10. Oi Daniel!!
    Eu vi que trem comentário meu logo assim (deve ser de outra interação), mas queria deixar outro porque vi esse livro de perto esse fim de semana. Eu estava na Bienal do Livro e passando pelo estande da Astral Cultural eu peguei o marcador. Por sinal um dos marcadores mais bonitos que já vi na vida. Depois peguei o livro e realmente me apaixonei pela capa. A coisa mais linda da vida <3
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Dani!! Bom te ver por aqui de novo ><
    Não conhecia o livro, mas fiquei tocada pela história.
    A capa é muito linda, vou procurar esse livro pra ler.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  12. Adorei sua resenha! Fiquei com muita vontade de ler este livro, parece incrível, tocante, lindo e triste ao mesmo tempo, do tipo de leituras que eu gosto! Parabéns pelo post e pela indicação!
    By: atravesdaescrita.blogspot.com

    ResponderExcluir